Notícia

ESPECIALISTA DA UNIGRANRIO CONFERE AULA NESTA QUINTA (21) SOBRE TRATAMENTO IMUNOTERÁPICO

21/07/2016

A onco-hematologista Bárbara Emoingt Furtado ministrará aula nesta quinta (21/07) sobre o tema “Introdução à imuno-oncologia”. Destinado ao corpo clínico e equipe multidisciplinar da Santa Casa de Maceió, o evento ocorrerá logo mais à noite às 18 horas no Centro de Estudos Profesdsor Lourival de Melo Mota.

 

A especialista apresentará um breve resumo da história do tratamento imunoterápico e os principais benefícios para os pacientes oncológicos.

 

“A imunoterapia foi escolhida pela Sociedade Americana de Oncologia (ASCO) como a grande novidade para o ano de 2016. Todos que trabalham com a oncologia, independente da área, sabem que hoje o câncer é a principal causa de morte no mundo. Algumas abordagens terapêuticas utilizadas atualmente em pacientes com doença avançada apresentam baixa resposta ou, em certos casos, o paciente responde ao tratamento, mas recai precocemente ou precisa de medicações mais fortes. Com a imunoterapia, buscamos melhorar essa realidade”, comentou Bárbara Furtado, professora assistente da cadeira de Oncologia da Unigranrio (Universidade do Grande Rio).

 

O sistema imunológico é o sistema de defesa natural do organismo. É um conjunto de órgãos, células e moléculas especiais que ajudam a proteger o corpo contra infeções, cancro e outras doenças. Quando um organismo diferente (estranho) entra no corpo, por exemplo, uma bactéria, o sistema imunológico faz a identificação e o ataca para impedir que cause danos. Este processo é denominado resposta imunológica.

 

O problema é que as células tumorais muitas vezes encontram maneiras de serem reconhecidas como células normais. Em virtude disto, o sistema imunológico pode não ser capaz de identificá-las como perigosas. Para além disso, tal como acontece com os vírus, podem mudar ao longo do tempo escapando, assim, à resposta imunológica. De igual modo, essa resposta natural do organismo contra as células tumorais nem sempre é suficientemente forte para combatê-las. As terapias de imuno-oncologia cumprem exatamente esta missão: estimular o sistema imunilógico, tornando-o capaz de identificar as células tumorais e destruí-las.

 

Fonte: Ascom SCMM

Please reload

Archive
Please reload

Procurar por Tags
Siga nos
  • Facebook Basic Square

Nossos Parceiros